Forçar a velocidade da interface de rede no Linux com EthTool

Um tutorial rápido de como forçar a velocidade da sua interface de rede no Linux RHEL/Centos.

Tenha certeza de que os pacotes ethtool e net-tools estão instalados:

dnf install ethtool net-tools

Para aplicara configuração sem ter que reiniciar o serviço de rede e/ou sistema, entre com o comando abaixo com as suas configurações

Sintaxe:
ethtool -s <INTERFACE> speed <100|1000|10000> duplex <half|full> autoneg <on|off>

Exemplo:

ethtool -s eth0 speed 1000 duplex full autoneg off

A conexão sera interrompida brevemente. Você provavelmente terá que se logar novamente se estiver aplicando a configuração remotamente.

Para manter as configurações permanentemente, edite o seu arquivos de configurações da interface de rede:

vi /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-eth0

Adicione a linha abaixo no final do arquivo:

Sintaxe:
ETHTOOL_OPTS=”speed <100|1000|10000> duplex <half|full> autoneg <on|off>”

Exemplo:

ETHTOOL_OPTS="speed 1000 duplex full autoneg off"
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Definir como padrão máxima performance do clock da cpu no Ubuntu

Instalar o pacote cpufrequtils:

sudo apt-get install cpufrequtils

Editar o arquivo abaixo (se não existir, cria-lo):

sudo vi /etc/default/cpufrequtils

Adicionar a seguinte linha no arquivo:

GOVERNOR="performance"

Salvar e sair.

Agora você precisa desabilitar o daemon ondemand , caso contrário as configurações feitas serão perdidas.

sudo update-rc.d ondemand disable

Está pronto!

Você pode verificar a configuração efetuada através do comando:

cpufreq-info

Isto irá mostrar um bloco de informações de cada core do seu processador. Somente verifique se todos estão com o modo de “performance” ativado, e a velocidade máxima do clock do seu processador.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Alguns comandos básico de rede: Linux/Windows

Este post é a respeito de alguns comandos básicos utilizados em Windows/Linux que eu acho importante.
  • Mostrar as configurações de rede e adaptadores
    1. windows : “ipconfig” ou “ipconfig /all
    2. Linux: “ifconfig” ou “ifconfig nome-adaptador
  • Mostrar os processos e aplicações rodando
    1. windows : “tasklist
    2. Linux: “ps aux” ou “top” (Top é usado para mostrar memoria e utilização de CPU usado pelo processos rodando)
  • Matar os processos/tarefas
    1. windows : “taskkill -pid 4000” ou “taskkill -im iexplore.exe
    2. Linux: “kill -9 pid
  • Mostrar as conexões TCP e portas que estão abertas para conexão
    1. windows : “netstat -a
    2. Linux: “netstat -an
  • Diagnósticos de DNS: Resolver um nome de host para o endereçamento IP
    1. windows : “nslookup google.com
    2. Linux: “dig google.com
  • Ping : ferramente utilizada para tesar se um determinado host está disponível ou não.
    1. windows/Linux IPv4 : “ping 74.125.236.73
    2. Windows/Linux IPv6: “ping6 9901::1
  • Path Ping : Para verificar todos os roteadores presentes no caminho até o destino.
    1. windows : “pathping google.com
    2. Linux: “tracepath google.com
  • Atribuir um IP e Subrede em Interfaces Linux.
    1. Linux – IPv4 : “ifconfig eth0 192.168.1.2 netmask 255.255.255.0
    2. or Linux – IPv4 : “ifconfig eth0 2.2.2.2/24
    3. Linux – IPv6 : “ifconfig eth1 inet6 add 9901::2/64
  • Apagar um IP de interfaces Linux.
    1. Linux – IPv4 : “ifconfig eth1 del 2.2.2.3 netmask 255.255.255.0
    2. Linux – IPv6 : “ifconfig eth1 inet6 del 9901::2/64
  • Alterar o MTU(Maximum Transmit Unit) em interfaces Linux.
    1. Linux : “ifconfig interface_name mtu value
    2. Linux : “ifconfig eth1 mtu 1300
  • Mostrar tabela de rotas.
    1. windows : “netstat -r” or “route print
    2. Linux- IPv4: “route -A inet” or “route -4” or “ip route
    3. Linux -IPv6: “route -A inet6” or “route -6” or “ip -6 route
  • Adicionar/Deletar rotas estáticas.
    1. windows- IPv4 : “route add 10.10.10.0 mask 255.255.255.0 192.168.1.12
    2. Windows – IPv6 : “netsh interface ipv6 add route 9901::/64 “Local Area Connection” 2001::1
    3. Linux-IP4: “route add -net 3.3.3.0 netmask 255.255.255.0 gw 1.1.1.1
    4. Linux-IP4: “ip route add 3.3.3.0/24 via 1.1.1.1
    5. Linux-IP6: “route -A inet6 add 9901::/64 gw 2001:0db8:0:f101::1
    6. Linux-IP6: “ip -6 route add 9901::/64 via 2001:0db8:0:f101::1
  • Trace route : ferramente de diagnóstico para mostrar as rotas até o destino.
    1. windows : “tracert google.com
    2. Linux: “traceroute google.com
  • Secure Shell :SSH é um protocolo de rede para comunicação segura e execução de comandos remotos.
    1. SSH-IPv4 : “ssh username@IPv4_address” Ex: ssh root@74.125.236.73 será solicitado a senha de conexão.
    2. SSH-IPv6: “ssh username@IPv6_address”  Ex : ssh username@9901::1.
  • Secure FTP : SFTP é um protocolo de rede para acesso a arquivos, transferências de arquivos e gerenciamento de arquivos remotos.

1. SFTP-IPv4 : “sftp username@IPv4_address“. Ex: sftp root@74.125.236.73

2. Linux: “sftp username@[IPv6_address]“. Ex:  sftp username@[9901::15]

  • Secure Copy ou SCP : Significa transferencia de maneira segura entre um computador com arquivos locais e um ponto de destino remoto. E baseado em protocolo SSH.
    1. SCP Linux : scp  username@IP:/Dir/File_name /local_dir
    2. Ex:     scp  root@10.217.208.40:/root/roy.txt .
    3. SCP windows : Para Windows você pode utilizar, WinSCP.
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Montando Partições/Volumes com UUID no Debian/Ubuntu

Como usar UUID para Montar Partições / Volumes no Debian/Ubuntu Linux

Utilize o comando blkid na linha de comando para mostrar o bloco de dispositivos e seus atributos:

$ sudo blkid

Exemplo de saída:

/dev/sda1: TYPE="ntfs" UUID="A0F0582EF0580CC2"
/dev/sda2: UUID="8c2da865-13f4-47a2-9c92-2f31738469e8" SEC_TYPE="ext2" TYPE="ext3"
/dev/sda3: TYPE="swap" UUID="5641913f-9bcc-4d8a-8bcb-ddfc3159e70f"
/dev/sda5: UUID="FAB008D6B0089AF1" TYPE="ntfs"
/dev/sdb1: UUID="32c61b65-f2f8-4041-a5d5-3d5ef4182723" SEC_TYPE="ext2" TYPE="ext3"
/dev/sdb2: UUID="41c22818-fbad-4da6-8196-c816df0b7aa8" SEC_TYPE="ext2" TYPE="ext3"

Como utilizar o UUID para atualizar o arquivo /etc/fstab?

Simples, utilize a sintaxe abaixo:

UUID={SEU UUID}    {/caminho/de/montagem/}               {tipo-arquivo-sistema}    defaults,errors=remount-ro 0       1

Editar o /etc/fstab:

$ sudo vi /etc/fstab

Adicione a seguinte linha:

UUID=41c22818-fbad-4da6-8196-c816df0b7aa8  /disk2p2      ext3    defaults,errors=remount-ro 0       1

Salve e feche o seu arquivo /etc/fstab.Para montar a nova partição imediatamente usando o arquivo /etc/fstab digite:

$ sudo mount -a
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Como montar partição do Windows 10 (ou 8) no Linux

Caso esteja utilizando um dual-boot Linux /Windows 10, 8 ou 8.1 e deseja montar sua partição de sistema do Windows no Linux, possivelmente ocorrerá o erro: A partição NTFS está em estado de hibernação“, devido ao novo recurso de inicialização híbrido, impedindo que você acesse seus arquivos.

Esta mensagem pode deixá-lo confuso, porque aparentemente você desligou o seu Windows normalmente e o Linux está alertando que a partição está em estado de hibernação, isso ocorre nos sistemas Microsoft mais atuais que efetivamente hibernam mesmo você realizando um desligamento normal do seu Windows.

Reiniciar ou fazer um desligamento por completo do seu Windows.

O Windows não utiliza boot híbrido quando você reinicia o seu PC. Isso garante que, se acontecer algum problema no sistema operacional, reiniciando o computador irá limpar completamente o estado inicial e criará um novo estado de inicialização.
Então, se você estiver utilizando dual-boot Linux/Windows, certifique-se de selecionar a opção “Reiniciar” no Windows em vez da opção Desligar” sempre que você quiser mudar para o Linux.

Você também pode efetuar um desligamento por completo do seu Windows, segurando a tecla “shift” enquanto clica na opção “Desligar”.

Executando qualquer uma das opções acima, você poderá inicializar o Linux e montar a sua partição Windows utilizando o seu gerenciador de arquivos preferido, como o Nautilius por exemplo.

Desligando permanentemente o Boot Híbrido

Caso você queira desativar a inicialização híbrida para tornar a sua vida um pouco mais fácil ciente de que a inicialização do Windows ficará um pouco mais lenta, é claro – você pode fazer isso. Este procedimento também é executado em alguns casos onde o hardware do computador não suporta inicialização híbrida. Depois de desativá-lo, o Windows 10, 8 e 8.1 irá ter um funcionamento parecido com o Windows 7 e você será capaz de facilmente montar sua partição a partir do Linux.

Vamos lá, inicializar o Windows,  abrir o Painel de Controle, clique em “Hardware e Sons“, agora em “Opções de Energia” clique em “Alterar o funcionamento dos botões de energia“.

No topo desta janela clique no na opção “Alterar configurações não disponíveis no momento”, desça até o final da mesma janela e remova a seleção da opção “Ligar inicialização rápida (recomendado)”, para finalizar clique em “Salvar Alterações”.

A próxima vez que você desligar seu sistema, o Windows irá efetuar um desligamento por completo assim como o Windows 7 sempre fez.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail